segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Internet é casa da Mãe Joana


Por Marcos Niemeyer
mniemeyer50@hotmail.com
Acompanhe-nos no Facebook. Clique aqui:
Jazz FM. Música civilizada

>> Temos recebido ultimamente em nossa página do Facebook a imagem de uma jovem por nome de Géssica Azevedo. O recado que acompanha a foto é postado alguns 'amigos' que pedem para clicar num determinado link onde, supostamente, a menina participa de algo até agora não revelado.

Aliás, de quem se trata essa tal de Géssica Azevedo? Será mais um produto idiota dos muitos criados pela mídia?

As redes sociais tornaram-se um prato cheio para espertalhões disseminarem ideias mirabolantes, correntes de pedidos e todo tipo de invenção possível. Alguém sempre cria ou copia algum tema na internet e espalha em cascata.

Os 'caridosos' de plantão, por sua vez, enviam tais mensagens aos contatos acompanhadas de solicitações simplórias. "Votem aqui, cliquem ali, vamos vestir a camisa por esta causa." Alguém, certamente os inventores dessas jogadas, acabam ganhando muito dinheiro e espaço na própria mídia.

O chamado efeito 'viral' na web pode ocorrer também de maneira espontânea. Mas nem por isso deixa de ser menos chato e cansativo. É o caso daquele bordão surgido em 2011 sobre uma mocinha nordestina: "Menos fulana, que está no Canadá."

Estou vendo a hora que alguém vai dar um peido no YouTube e ter um milhão de acessos em curto espaço de tempo. Na época das boas velhas máquinas escrevinhadoras não havia isso. Infeliz de quem inventou  essa coisa chamada internet. 

O jornalista baiano Paulo Gomes colocou muito bem quando disse: "A internet é o último refúgio dos deprimidos, solitários, egoístas e desocupados."
....

Cigarras não tem vez em Juiz de Fora. Ainda bem!

Esses chatos insetos de canto ensurdecedor preferem regiões de temperaturas elevadas nesta época do ano. Por conta do clima frio da cidade, evitam fazer 'escala técnica' no pedaço.

Um amiga minha, moradora em Cuiabá - onde é possível fritar até ovos no asfalto, de tão quente - disse que não conseguia atingir o orgasmo com o namorado quando as cigarras começavam a infernal barulheira.

"Tentei de tudo, até colocando protetor auricular nos tímpanos. Tive que mandar o rapaz embora. Só volte aqui no inverno."
....

Periguetchys

O novo dicionário Aurélio foi 'bonzinho' ao definir o significado de periguetchy: "Moça ou mulher que não tendo namorado, apenas demonstram interesse por qualquer um."
 

Não minha opinião, são todas vagabundas e medíocres. Se viva fosse, minha saudosa vovozinha daria uma surra de chicote nessas putinhas que jamais merecem respeito daqueles que se prezam. Mulher de verdade - cada vez mais difícil - deve ter caráter, disciplina, inteligência e bom senso.
....

Quem disse que ela é cantora?

A mídia tenta transformar uma moça apenas bonitinha, por nome de Paula Fernandes, em 'diva' da música brasileira. Minha saudosa vovozinha diria: "Assim não dá pra ser feliz,meu filho!"

Como sempre falamos, houve um tempo em que para fazer sucesso no meio artístico era preciso mesmo talento. Hoje em dia, lamentavelmente, qualquer um pode se transformar em celebridade da noite para o dia.


Não é à toa que só ouvimos músicas - salvo raras exceções - dos anos oitenta para baixo. O resto é conversa mole pra boi dormir.
....

Saudade

Sentimento que machuca e apavora até os mais insensíveis dos corações. O poema homônimo, de Pablo Neruda, é por nós narrado conforme a intensidade dos versos. A música 'Amor e saudade', do cantor Jair Oliveira, completa o podcast. Clique no play para ouvir.



Cursos On-line com Certificado - Cursos 24 Horas