terça-feira, 16 de abril de 2013

Asneiras do verborrágico Marco Feliciano não tem limites


Por Marcos Niemeyer
mniemeyer50@hotmail.com
Jazz FM. Música civilizada

>> Não satisfeito diante do festival de asneiras que tem falado ultimamente o polêmico pastor, deputado e presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados, Marco Feliciano, anuncia agora que a música 'Sozinho', de autoria do cantor Peninha, só fez sucesso na versão gravada por Caetano Veloso a partir do momento em que o compositor baiano teria mostrado a canção para a babalorixá Mãe Menininha do Gantois que, por sua vez, incessou a melodia "com o aval de Satanás".

O que Feliciano esqueceu de dizer, ou não disse de tão ignorante quanto um jumento, é que quando o filho de Dona Canô gravou a melodia, Mãe Menininha - notável figura da cultura afro-brasileira já havia deixado este mundo cão há cerca de dez anos.

Inconformado com o besteirol dito pelo pastor falastrão, Caetano subiu nas tamancas em sua coluna periódica no jornal O Globo para desferir duro e certeiro golpe contra Marco Feliciano.

Após chamá-lo de mentiroso o artista ressaltou, entre outras palavras: "Jamais mostrei qualquer canção minha à famosa babalorixá. Nem para Nossa Senhora da Purificação eu peço sucesso na carreira. Nunca pedi. Nem a Deus, nem aos deuses e muito menos ao Diabo".

Há pouco tempo, em um vídeo postado no YouTube, Feliciano, resolveu esbravejar descontroladamente na tentativa de explicar sob uma ótica estúpida as mortes do ex-Beatle, John Lennon e dos integrantes da insossa  banda Mamonas Assassinas.

"Lennon disse numa entrevista que os Beatles eram mais populares que Jesus Cristo. A minha bíblia diz que Deus não recebe esse tipo de afronta e fica impune. Passou algum tempo depois dessa declaração e lá está ele John Lennon dentro do seu apartamento, quando abre a porta e escuta alguém chamar pelo nome, ele vira e é alvejado com 3 tiros no peito. Quanto aos Mamonas Assassinas, até hoje há uma interrogação do que aconteceu ali para os homens. Eu sei o que aconteceu! O avião estava no céu, região do ministro do juízo de Deus. Lá na Serra da Cantareira, ao invés de virar pra um lado, o manche tocou pra outro. Um anjo pôs o dedo no manche e Deus fulminou aqueles que tentaram colocar palavras torpes na boca dos nossos jovens", sentenciou.


Mercadores da fé, fundamentalistas e políticos trapalhões, como é o caso de Marco Feliciano, representam um grande perigo para a sociedade. Pedantes e mentirosos, costumam dar rasteira até em cobra venenosa.

Aliás, se a política brasileira foi algo sério e o povo tivesse senso crítico apurado, Marco Feliciano jamais seria eleito para ocupar a cadeira que somente os incorruptíveis deveriam fazer uso.