segunda-feira, 27 de maio de 2013

"Nenhuma mulher tinha esse monte de silicone"


Por Marcos Niemeyer
mniemeyer50@hotmail.com
Jazz FM. Música civilizada

>> A revista Veja traz em sua edição desta semana desabafo da ex- chacrete Marlene Morbeck (foto) indignada, juntamente com outras companheiras do tempo do "Velho Guerreiro" com a personagem "Tetê Parachoque Paralama", de Elizabeth Savalla, na tal novela "Amor à vida", da inescrupulosa Rede Globo.

Marlene solta os cachorros ao dizer que a referida figura passa uma visão estereotipada de que todas as chacretes "eram vagabundas e interesseiras só porque apareciam na televisão".

A dançarina, que aliás tem nível superior de escolaridade, disse que uma ou outra de suas companheiras podia mesmo sair com alguém que tivesse a conta bancária recheada, mas quase todas eram estudantes "certinhas".

Para Marlene, o autor da novela, Walcyr Carrasco - gay assumido que disse aos jornalistas "acho que todo homem é bissexual" - deveria se retratar publicamente no caso da personagem criada por ele na TV.

A ex-chacrete aproveitou uma das cinco perguntas feitas pela coluna "Panorama" da revista para espinafrar, merecidamente, as mulheres modernosas.

"Ninguém tinha esse monte de silicone nem essas pernas de fisiculturista. Éramos naturais. Tinha gorda, magra, bunduda, com peito ou sem peito. Não havia essa neurose com o corpo supostamente perfeito. E os homens não reclamavam, muito pelo contrário".

Marlene tem razão. Fomentadas pela mídia, a maioria das mulheres hoje em dia deixa se levar como uma folha de papel pelo vento na inexorável vaidade e mercantilização do corpo. As periguetchys estão cada vez mais useiras e vezeiras.

Não escolhem dia nem hora. Aqui e agora. Transformaram a imagem feminina em algo tão volátil quanto o cheiro de um perfume comprado nas lojas de 1,99. O que elas esquecem e não fazem questão de lembrar é que um dia vão ficar velhas, feias, com as tetas e o traseiro caído feito uma jaca podre devorada pelos insetos e animais silvestres.
....

Aqui já é inverno


Com o tempo gelado em Juiz de Fora (a mais 'carioca' das cidades mineiras), minhas garrafas de vinho - que eu havia prometido abrir só na noite de Natal - "evaporam-se". Neste início de semana a temperatura mínima prevista é de 11 e a máxima não passa dos 17 graus.
....

Essência da MPB


O compositor Paulinho Tapajós, um dos mais importantes nomes da MPB, ganhou uma página no Facebook em sua homenagem. O espaço virtual, com vídeos, imagens fotográficas exclusivas e comentários de fãs e internautas dos mais diferentes pontos do Brasil e do mundo, foi criado pela produtora artística carioca Christiane Medeiros, também responsável pela entrevista no Cacarejada Virtual com o autor de Andança, Sapato Velho e Cantiga por Luciana, entre outras melodias marcantes da música brasileira.
. Cine & Foto - Submarino.com.br