domingo, 11 de agosto de 2013

Pecado é não admirar o Rio de Janeiro


Por Marcos Niemeyer
mniemeyer50@hotmail.com
facebook/


>> Com o Rio apresentando aspecto de quase primavera/verão passamos a semana na Cidade Maravilhosa para uma visita aos amigos mais chegados e a gravação de um pequeno documentário sobre a Bossa Nova, um dos mais importantes movimentos musicais da música brasileira.

Aliás, não conhecer ou ignorar  Rio de Janeiro é um 'pecado' quase mortal. A efervescente Cidade Maravilhosa — a exemplo de tudo que existe no planeta terra, tem seu lado positivo e outro negativo. É preciso, pois, enxergar e caminhar na direção do lado exuberante. A porção cultural da cidade é uma das melhores do mundo. Isso não se discute.

Apresentações musicais relevantes, peças teatrais insuspeitáveis, espaços a perder de vista para as artes plásticas, o mar, a Zona Sul, um centro histórico de muitos séculos e muito, muito mais.

Só mesmo o carioca mais desprovido de inteligência e bom senso é que gosta dos modismos sonoros impostos pela mídia. Na Zona Sul do Rio, por exemplo, a boa MPB — sobretudo a Bossa Nova — não sai de moda.

Nas estações do metrô de Copacabana, Ipanema e Leblon há citações poéticas de ícones do porte de Tom Jobim e Vinicius de Moraes. A voz feminina que anuncia em bilingue as "próximas estações", é precedida de uma ligeira trilha instrumental da antológica canção "Ela é carioca", do mestre Tom Jobim.

A exemplo de todo o país, o Rio só não é melhor — apesar da eterna violência e do trânsito cada vez mais caótico — por conta desses políticos perversos, corruptos e indesejáveis.

Na Central do Brasil flagramos uma cena inusitada que não posso deixar de citá-la. Um mendigo estendia a mão em busca de moedas caridosas e, na outra munheca, uma mensagem implacável estampada na cartolina encontrada no lixo: "Fora Cabral!".

Nas imagens abaixo, flagrantes da nossa participação no documentário que estamos gravando no Rio de Janeiro com apoio técnico do cinegrafista Fábio Dellini. Imagens feitas na praia de Copacabana e nos estúdios do Sistema Globo de Rádio.


NOS CAMINHOS DA BOSSA NOVA

Beco das Garrafas, na rua Duvivier, em Copacabana, Zona Sul do Rio. Aqui — início do nosso documentário — no final da década de cinquenta, teve início a Bossa Nova, um dos mais importantes movimentos musicais da MPB.