segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Tempos modernosos desafiam até as franciscanas paciências


Por Marcos Niemeyer
mniemeyer50@hotmail.com
cacarejadavirtual

>> Diante de uma atraente tarifa promocional da Gol Linhas Aéreas embarcamos no final da noite deste domingo (10) no Aeroporto de Confins, em Belo Horizonte, com destino ao Rio de Janeiro.

O arrependimento teve início tão logo a aeronave levantou voo. Um grupo de maloqueiros começou a perturbar o ambiente com uma tal  de “dança do quadrado”, algo no estilo do deplorável “funk carioca”.

Procedente de Fortaleza (CE), a irmã de caridade sentada ao meu lado resmungou com a boca travada e a Bíblia em punho: "Puta que pariu, tô fudida, o que fiz por merecer tal desgraça meu Santo Ignácio de Loyola? Devo ter atirado pedra na cruz nas encarnações passadas."

Diante das reclamações unânimes, comissários de bordo conseguiram fazer com que os foras da lei parassem com o despropósito.

Ficaram, no entanto, a jogar piadinhas infames para os demais viajantes. Ainda bem que o trajeto dura menos de uma hora (mas que diante desses incômodos parece infinito).

As empresas aéreas precisam adotar severas medidas contra esses crápulas que não merecem ser transportados nem no lombo de um jumento ou mesmo nas bundas cadavéricas de suas respectivas genitoras, dessas malditas que roncam e fuçam as fétidas lixeiras urbanas.

Recentemente um voo da TAM, que saiu de BH para São Paulo, também foi vítima desses desocupados. Poucos minutos após decolar da capital mineira o comandante do avião deu meia-volta e, com apoio de agentes da Polícia Federal, determinou que os desordeiros (integrantes de um tal baile funk “ostentação”) fossem expulsos da aeronave.

MOTIVO: além de perturbação da ordem com suas risadas infernais, tentaram passar as mãos numa das aeromoças. Diante do tumulto, a aeronave teve o percurso atrasado em mais de uma hora. As empresas aéreas brasileiras precisam adotar urgentes e severas medidas contra esses crápulas.

Caso contrário, ficarão sujeitas aos desmandos dos bandidos que nesses tempos modernosos estão agindo também no antes  tranquilo céu de brigadeiro. 
.... 

Aos amigos e contatos virtuais recentes 

Favor desconsiderar qualquer mensagem estranha enviada em nome deste blog ou das nossas mensagens pelo Facebook.

Correntes, pedidos de ajuda, promessas mirabolantes de medicamentos ou métodos de emagrecimento da noite para o dia, imagens pornográficas e tudo mais que for questionável diante das nossas postagens recomendamos, por  gentileza, que deletem pois jamais fomos ou seremos autores desses atos infames.

Como é do conhecimento de quem acessa a internet, trata-se de mais uma carga virótica entre as milhares que circulam no mundo cibernético.

Às vezes sinto falta da velha e saudosa máquina escrevinhadora. O equipamento não apresentava essas palhaçadas. Aquele barulhinho inesquecível, o “tec-tec-tec”, era minha obtemperada meditação orgasmática.

Costumava, eu, até mesmo ensaiar versos de amor e cartinhas amorosas naquelas indefectíveis teclas de outrora. E os amores eram muito mais intensos e verdadeiros. Besta é tu, se não sabe, ora pois!
.