sexta-feira, 23 de maio de 2014

Cidade FM de Juiz de Fora estreia programa de boa qualidade


Por Marcos Niemeyer


>> Em meio ao besteirol que tomou conta da programação das FMs brasileiras nesses últimos tempos, a Rádio Cidade, de Juiz de Fora    cujo estilo está longe de merecer maiores elogios    anuncia para a próxima segunda-feira (26) a estreia do programa Cidade Classics, cuja proposta é resgatar sucessos dançantes dos anos 70, 80 e 90 (flashbacks).

Com apresentação do comunicador Douglas Polato  também responsável pela apresentação de um musical variado diariamente na mesma sintonia   —  e mixagens do DJ Ricardo Ganá, o programa já é conhecido do ouvinte que não abre mão da qualidade sonora pois era levado ao ar na emissora X, onde os dois radialistas atuaram durante vários anos.

A versão original, porém, tinha o nome de Saturday Classics e alcançava elevados índices de audiência nas noites de sábado. O Cidade Classics, que será apresentado das nove às onze da noite, segue uma tendência ainda tímida das grandes emissoras brasileiras e americanas em trazer de volta momentos musicais relevantes, comuns em épocas passadas.

Atualmente, salvo honrosas exceções, as FMs tocam apenas o lixo sonoro produzido em alta escala pela mídia. Parece que seus diretores e programadores acham que todos são obrigados a gostar dessas mediocridades classificadas por eles como “música”. 

Se a iniciativa da Rádio Cidade de Juiz de Fora não a livra em contribuir ao longo de sua programação para o aumento dos hits de qualidade duvidosa, por outro, não deixa de ser uma semente sadia atirada no terreno sombrio e pantanoso em que a música se encontra nesses tempos de costumes voláteis e descartáveis. Quem sabe, mesmo sendo difícil, pode render bons frutos num futuro ainda incerto nesse aspecto.

Por outro lado, seria bom que as FMs passassem a tocar também a música popular brasileira de boa qualidade. O máximo que algumas delas fazem neste sentido, quando fazem, é anunciar algo do tipo Maria Gadú, Ana Carolina, Jorge Vercilo, Seu Jorge, etc, como artistas do “primeiro escalão da MPB”. Nunca foram, jamais serão! Não que sejam ruins, muito pelo contrário. Podem ter seus méritos como cantores no mais indefectível estilo "barzinho", por exemplo, mas jamais se comparam à essência da nossa música.

Tom Jobim, Vinicius de Moraes, Edu Lobo, Chico Buarque, Elis Regina, Milton Nascimento, Gal, Bethânia, Paulinho Tapajós e João Bosco. Esses, sim, apenas para citar alguns dos mais influentes cantores e compositores brasileiros, jamais deveriam ser esquecidos ou ignorados pela trilha sonora das FMs.
....

Voe fácil com a Gol Linhas Aéreas Inteligentes. Brevemente ligando Juiz de Fora às principais capitais do país. Peça o seu cartão e facilite suas viagens parcelando tudo em até 36 vezes. Clique no banner e confira: