quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Sem Paulinho Tapajós, a MPB não é a mesma


Por Marcos Niemeyer
mniemeyer50@hotmail.com
facebook/


>> No dia 25 de outubro, exatamente daqui a um mês, completa um ano que o Brasil foi surpreendido com a morte do compositor Paulinho Tapajós — um dos mais importantes nomes da MPB e autor de conhecidas canções, a exemplo de "Andança", "Sapato velho", "Cantiga por Luciana", Irmãos Coragem" e "Beco das Garrafas", entre outras não menos relevantes que tornaram-se eternizadas na voz de grandes intérpretes

Neste sentido, estamos preparando um especial em nosso podcast com uma seleção das melhores canções do artista. Paulinho era também cantor, produtor musical, escritor e arquiteto.

Filho do compositor, cantor e radialista Paulo Tapajós, irmão do compositor Maurício Tapajós e da cantora Dorinha Tapajós, costumava frequentar desde sua infância o auditório da Rádio Nacional do Rio de Janeiro, emissora que teve seu pai como um dos diretores artísticos.

Pouco antes de sua morte, o cantor concedeu entrevista exclusiva ao blog Cacarejada Virtual feita pela produtora artística carioca Christiane Medeiros — amiga de Tapajós. Clique aqui para lê-la.

Em um trecho da conversa, Paulinho chegou a comentar sobre os modismos melódicos que ditam as normas nas atuais paradas de sucesso. "O que aconteceu foi que a grande mídia decidiu fazer outras escolhas mais imediatas e que fossem absorvidas com mais facilidade e em maior quantidade. Quem desejar optar por caminhos alternativos vai encontrar velhos e novos talentos. Porém, a exposição hoje não é a mesma de outros tempos."

No Facebook, há uma página denominada — "Paulinho Tapajós, a MPB em forma de poesia" — mantida por Christiane em sua homenagem.
.