quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Na falta de talento, usa-se o traseiro e o "frenteiro"


Por Marcos Niemeyer


>> Essas subcelebridades que pipocam a todo instante feito formiga no pote de açúcar denigrem a verdadeira imagem feminina (algo cada vez mais difícil). Vazias de cabeça e alma, fazem de tudo para chamar a atenção e ganhar espaço na podre mídia que passa a endeusar essas criaturas transformando-as em “divas” da noite para o dia.

A “loira” da imagem, por exemplo, desembarcou em pleno Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, na manhã da última  terça-feira, usando apenas calcinha e sutiã. Mas o que exatamente fazem essas mulheres?

Apesar de tornarem-se figurinhas fáceis nos meios de comunicação, não se sabe ao certo o motivo de tanto sucesso dessas inúteis mulheres.

Um dos casos mais recentes é o da modelo e "apresentadora" Andressa Urach, internada num hospital de Porto Alegre após aplicar  a substância conhecida como hidrogel para deixar as pernas ainda mais torneadas.

A sujeita ficou conhecida por ter conseguido o segundo lugar no tal concurso "Miss Bumbum", além de ter namorado um jogador famoso. Outras duas desocupadas, a brasileira Geisy Arruda e a norte-americana Kim Kardashian, também alcançaram a fama como que num passe de mágica, sem nenhum talento que justifique a onipresença midiática da dupla.

A primeira ganhou espaço na mídia após usar um vestido para ir à faculdade em que praticamente mostrava a bunda sem nenhum pudor. A imagem foi parar no YouTube, nos jornais e na TV. Kardashian, por sua vez, subiu ao pódio depois que um vídeo dela completamente nua vazou na internet.

O principal divertimento dessas  abirobadas fêmeas é passar o dia postando selfies tiradas em academias, praias, festas, aeroportos movimentados e onde mais houver holofotes. Havia um tempo em que para fazer sucesso o candidato (a) precisava dispor de muito talento. Atualmente, a capacidade artística não é mais prioridade.

Até mesmo grandes jornais do país — a exemplo de O Globo, Folha de São Paulo, Estado de Minas e Zero Hora —, ocupam preciosos espaços em suas páginas impressas e online com "notícias" do tipo: "Sertanejo namora empresária em Campinas", "Irmão de ex-BBB sofre acidente de carro na Zona Sul do Rio", "Ex-vice Miss Bumbum segue internada em estado grave em Porto Alegre" — entre outras manchetes da mesma laia. 

O respeitável Jornal do Brasil, agora somente em versão online, nunca perdeu tempo com essas notas ridículas e descartáveis. Até o jornalista e colunista social do diário, Zózimo Barroso do Amaral, tinha profissionalismo e estilo. Jamais publicaria em sua coluna essas besteiras que assolam os tempos modernosos.

Afinal, o que figuras desse tipo fizeram pelo país para merecer destaque e virar manchete; desenvolveram alguma tese acadêmica importante; trabalharam de alguma forma em benefício da cultura brasileira; criaram algum produto ou objeto de relevância; defenderam alguma causa política ou social, por menor que seja? Acertou, quem disse NÃO! O besteirol está em alta na podre mídia tupiniquim.
....

DIVINAS TETAS

Apesar de não ser a primeira vez que vejo algo dessa natureza, achei "sui generis" uma mulher na fila do supermercado na invernosa e chuvosa Juiz de Fora tirar o celular guardado entre os apetrechados seios assim que a geringonça tocou em volume ensurdecedor feito buzina de caminhão.
....

FILOSOFIA DE BOTECO

Passar no sexshop e levar uma lingerie vermelha pra cabrocha amada é tiro e queda, verdadeiro feitiço de amor. Nenhuma fêmea que se preze consegue resistir.
.