quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Direto da Toca


Por Marcos Niemeyer


>> Quinta-feira, 22 de janeiro de 2015, meio-dia e meia. O calor é intenso, suavizado pela brisa que vem da praia, dois quarteirões adiante, na mesma Rua Vinicius de Moraes, em Ipanema. Tem cheiro de música no ar.

Estamos diante da Toca do Vinicius, Centro de Referência da Bossa Nova, inaugurada há pouco mais de duas décadas pelo professor Carlos Alberto Afonso, um apaixonado por MPB e profundo conhecedor de um dos mais importantes movimentos musicais na história do país (Carlos entende, talvez, mais de Bossa Nova do que João Gilberto, Tom e Vinicius).

O aprazível e confortável espaço possui títulos raríssimos da música de qualidade, biografias, songbooks, partituras e um irretocável acervo com centenas de LP’s, CD’s e DVD’s. O local transformou-se em verdadeiro ponto de referência para nativos e turistas de várias partes do Brasil e do mundo, escritores, jornalistas, artistas e quem mais tiver apreciação pelas boas sonoridades.

No segundo pavimento da loja, o visitante fica deslumbrado diante do Museuzinho Bossa Nova  a mais autêntica lembrança do ambiente sonoro e romântico que permeava as décadas de 50 e 60. O mobiliário é totalmente vintage, incontáveis peças artesanais e objetos diversos completam o inesquecível cenário.

Quem, por acaso, não gostaria de ver ao vivo um exemplar em 78 rpm de “Chega de Saudade”, de João Gilberto? Acredite! na Toca do Vinicius é possível.

As atrações não param por aí. Carlos Alberto coleciona no interior da livraria placas de cimento com as mãos de diversos artistas (são dezenas de peças). Vinicius, João Donato, Carlos Lyra, Roberto Menescal, Os Cariocas, Chico Buarque, além de outros nomes não menos importantes da música brasileira.

O professor conta que manteve a tradição carioca iniciada no extinto Restaurante Pizzaiolo, nos anos 60, e que a Toca deu continuidade a partir de 2003. Há, também, edições do Jornalzinho da Toca — periódicos impressos contando detalhes sobre a obra dos principais ícones da Bossa Nova, entrevistas, informações sobre eventos artísticos promovidos pela casa, etc. 

Outro destaque fica por conta do espetáculo Mão no Cimento, programação realizada sempre aos domingos, seguida de um show ao vivo em frente à Toca com relevantes intérpretes e compositores  da MPB atraindo um público expressivo ao local.

Neste vídeo gravado na Toca pela jornalista Rosa Maria Moraes, Carlos explica um pouco mais sobre a Bossa Nova. 



Intelecto, simpático e cordial, o professor Carlos Aberto recebe a todos de braços abertos, sorriso largo e com demonstração de sinceridade cada vez mais rara nesses tempos modernosos. Ele não abre mão de uma boa resenha. Verdadeira aula de conhecimento musical.

Quando precisa se ausentar por algum instante da loja, na hora do almoço por exemplo, sinaliza a porta de vidro do estabelecimento com o indefectível aviso: "O Toqueiro volta já".

Não longe deste incrível reduto cultural, já no Beco das Garrafas, em Copacabana, onde no final dos anos cinquenta nasceria o movimento musical lançado por João Gilberto, Tom Jobim, Carlos Lyra e Luiz Bonfá, entre outros então jovens compositores, o destaque é para a Livraria Bossa Nova & Companhia que segue a mesma linha artística da Toca. O local também foi criado por Carlos Alberto e tem na direção um casal de filhos do professor.

Nossa visita à Toca do Vinicius foi brindada pela companhia do simpático casal paulista Flávio Haffner e Sílvia Contardi. Saímos felizes da livraria e com a promessa de novas visitas a qualquer momento. Afinal, não é em qualquer esquina que se ouve boas sonoridades e, de quebra, recebe uma verdadeira aula de cultura e MPB.
....

A Gol Linhas Aéreas começa a voar na rota de Juiz de Fora a partir da segunda quinzena de março com destino aos aeroportos de Confins (Belo Horizonte) e Congonhas (São Paulo). A venda de bilhetes já está disponível no site da empresa. Confira: www.voegol.com.br/ .
.