sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Show beneficente reúne importantes nomes da MPB no Teatro Rival


Por Marcos Niemeyer


>> Grandes nomes da música brasileira, a exemplo de Roberto Menescal, Marcos Valle, Cris Delanno, Carlos Colla, o grupo Bossa Cuca Nova — além do produtor, ator e diretor de shows Luiz Carlos Miele  e de Luiz Pié,  notável revelação da MPB — foram a grande atração da noite na quarta-feira (21), no Teatro Rival, na Cinelândia, área central do Rio.

Os artistas tinham uma missão muito especial: o show era beneficente e a renda totalmente destinada para a família do menino Ruan Viktor de Souza Brites, portador de microcefalia, epilepsia e tetraparesia espástica. Clique aqui para conhecer a história do garoto: www.amigosdoruan.com.br .

Marcado para às sete e meia da noite, a apresentação teve início meia hora depois — o que não foi motivo para desestimular a vibrante e ávida plateia amante da MPB.

O showman Miele continua cada vez mais envolvente. Convidado especial do espetáculo, ele interagia a todo momento com o público — predominantemente constituído na faixa etária dos quarenta anos em diante — contando boas piadas, fazendo versos poéticos, cantando, dançando, enfim, o velho Miele que o Brasil reconhecida e merecidamente aplaude.

Presente ao evento, a produção deste blog perguntou-lhe: — Quando voltaremos a ouvir música de boa qualidade? 

Com seu jeito típico carioca, apesar de ter nascido em São Paulo, Miele respondeu de imediato: — Só a quando a Rede Globo deixar. E não sei se você sabe, a Globo quer acabar com a internet e planeja mandar fuzilar blogueiros que falam mal dela. Se cuidem, meus camaradas!, alertou.

A apresentação musical foi aberta pelo compositor Carlos Colla, que cantou ao violão quatro de suas mais conhecidas composições imortalizadas na voz de Roberto Carlos e Emílio Santiago. A sequência seria brilhantemente preenchida por ninguém menos que Roberto Menescal, o "guru" da Bossa Nova e autor dos mais brilhantes versos que a MPB já conheceu.

Sereno como a brisa do mar (o barquinho vai...), Menescal apresentou seu convidado de honra: Luiz Pié, nova revelação da música brasileira de qualidade e merecidamente aplaudido no Circuito Carioca da Bossa Nova.

Voz bonita e cadenciada, Pié — Com influências diversas da bossa ao samba, passando pela MPB — interpreta de forma impecável novos e antigos compositores acima de qualquer suspeita. Foi descoberto pelo próprio Menescal, um verdadeiro "farejador" de grandes talentos.

Nesse meio tempo quem subiu ao palco foi a americana nascida no Texas e radicada no Brasil, Cris Delanno, cantora da mais pura linhagem.

Elegante e simpática, ela interpretou alguns de seus mais recentes sucessos, dois deles —  o balanço Tô voltando e a excelente Não pode parar (Balança) — incluídos no novo CD do  Cuca Bossa Nova, Nossa onda é essa. Cris mostrou também sua excelente performance como flautista, num maravilhoso dueto com o grupo homônimo e participação impagável de Menescal.

O espetáculo já estava bom e ficou ainda melhor quando Miele convidou o antológico compositor e intérprete Marcos Valle para se integrar ao grupo. Esbanjando talento e carisma, o artista dispensa maiores comentários. De pé, o público fazia coro, batia palmas, filmava e fotografava aquele encontro de rara beleza.

O show terminou por volta das dez e meia da noite. O tradicional Teatro Rival, centro de uma das mais autênticas provas de resistência cultural diante da canastrice que invadiu a sonoridade brasileira nesses últimos anos, acabava de receber mais um "ritual de purificação", uma nova "pajelança" com o incenso de grandes nomes da MPB. Que assim seja para o bem da cultura musical do país.

AGRADECIMENTOS ESPECIAIS
Demerval Coelho e Sérgio Roberto Conti (Serginho). Presente ao evento, Demerval, produtor cultural, gestor e executivo artístico carioca colaborou conosco na elaboração de imagens. Sérgio, por sua vez, atuando na área de produção artística e divulgação cultural do Teatro Rival facilitou ao máximo possível nossa visita à tradicional casa de shows. 
....

A Gol Linhas Aéreas começa a voar na rota de Juiz de Fora a partir da segunda quinzena de março com destino aos aeroportos de Confins (Belo Horizonte) e Congonhas (São Paulo). A venda de bilhetes já está disponível no site da empresa. Confira: www.voegol.com.br/ .
.