segunda-feira, 16 de março de 2015

Os golpistas querem ganhar no grito



Por Marcos Niemeyer
mniemeyer50@hotmail.com
facebook/


>> A manifestação golpista nacionalmente armada pela podre mídia (cujo carro-chefe é a mafiosa Rede Goebbels, também conhecida como Rede e-lobo) e que culminou com concentração pública no domingo (15) nos mais diferentes pontos do país, foi o principal assunto em todas as rodas de conversa nesta segunda-feira. 

Como se observa, entre as bases do controle social uma delas é criar encrenca para em seguida apresentar supostas soluções. Será que os infames que sempre dominaram o povo resolveriam os problemas da nação, como que num passe mágica? Acertou quem disse não.

Para o filósofo e ativista político norte-americano, professor de Linguística no Instituto de Tecnologia de Massachusetts, Avram Noam Chomsky, nos últimos cinquenta anos os avanços acelerados da ciência geraram uma crescente brecha entre os conhecimentos do público e aqueles que possuem e utilizam as elites dominantes. 

"O sistema controlador desfrutou de um conhecimento avançado do ser humano, tanto de forma física como psicológica, conseguindo decifrar mais a fundo as pessoas comuns. Isto significa que, na maioria dos casos, o sistema exerce um controle maior e um grande poder sobre os indivíduos, maior que o dos indivíduos sobre si mesmos", explica.

Eis um clássico exemplo de domínio dos meios de comunicação sobre os simples mortais. Vizinhos de um mecânico morador no Grajaú, bairro localizado na região central de Juiz de Fora, chamaram a polícia na noite deste domingo (15) para conter a fúria do homem.

Armado com um "três oitão" e visivelmente embriagado, o sujeito disparava tiros nos fundos do seu quintão colocando em risco a segurança dos demais moradores do pedaço. O alvo dos disparos era um cartaz com a imagem da presidente Dilma estrategicamente pendurado numa goiabeira.

"Racha fora, PT, xispa já ou eu meto bala na bunda docês", gritava enfurecido. Diante da situação que se agravava, Dilson Pereira dos Santos, de 30 anos, recebeu voz de prisão. Transportado para a delegacia do bairro, foi autuado em flagrante.

O cabra vociferou ao delegado de plantão que tem acompanhado o noticiário pelo "Jornal Nacional" e está cada vez mais com ódio da presidente e de todos os "PTralhas comunistas".

O PT tem suas falhas e defeitos, sem dúvida. Mas até agora é o único partido que chegou ao poder e vem atuando progressivamente para combater as gritantes desigualdades sociais. E os poderosos e bacanas (ou metidos a isso), obviamente, jamais aceitam algo dessa natureza.

Outro detalhe é que não existe no atual cenário nenhum nome merecedor de respeito e confiança para assumir o governo na eventualidade de um "impitimam" de Dilma. 

Até porque, Michel Temer (o vice dela) tomaria posse de imediato caso isso ocorresse e, diante da eventualidade de o mesmo não poder fazê-lo, tal responsabilidade ficaria por conta do chefe do Senado Renan Calheiros — o terceiro na linha de sucessão da presidente, conforme prevê a Constituição brasileira.

Acontece que o passado e presente político de ambos são mais sujos que poleiro de pato. O que o Brasil precisa, entre reformas políticas urgentes, é mudar seu arcaico Código Penal para punir com rigor a bandidagem. Enquanto isso, deixem Dilma trabalhar, cambada!
.