quarta-feira, 29 de abril de 2015

Aplausos para Cid Moreira e Sérgio Chapelin


Por Marcos Niemeyer
mniemeyer50@hotmail.com
facebook/


>> Por conta das comemorações do cinquentenário da controvertida e abominável Rede Globo, a Rádio Globo do Rio de Janeiro levou ao ar, no último domingo (26), uma edição inédita de O Globo no Ar, (tradicional informativo da emissora) lida pelo radialista Cid Moreira (87 anos), um dos principais apresentadores da história do Jornal Nacional.

Visivelmente emocionado e com o vozeirão já cansado pelo tempo, leu o noticiário das onze horas da manhã arrastadamente. Mas nem por isso deixou de ser merecidamente elogiado pelos ouvintes do prefixo 1220 e aplaudido de pé por dezenas de radialistas e jornalistas presentes aos estúdios localizados no número 434, da Rua do Russel.

Clique aqui e ouça o O Globo no Ar, com Cid Moreira.

Ao lado de Sérgio Chapelin, com o qual dividia a apresentação do JN, Cid Moreira já havia aparecido na bancada do telejornal no último dia 24 para falar sobre a história do programa.

Apesar da atuação de ambos durante quase três décadas frente ao polêmico e justamente criticado telejornal da Rede Globo, são profissionais dos mais respeitados e admirados da comunicação brasileira.

Eles apenas cumpriram a missão para a qual foram contratados pela emissora do Jardim Botânico. Não mudavam, não podiam e nem sabiam retirar ou colocar uma vírgula sequer em relação à leitura televisiva do Jornal Nacional.

Simplesmente liam notícias tendenciosas e artigos suspeitáveis previamente redigidos por mafiosos jornalistas mantidos a peso de ouro pelas Organizações Globo, empresa cada vez mais desacreditada pela opinião pública. Cid Moreira e Sérgio Chapelin, no entanto, merecem, em que pese qualquer disposição contrária, todos os aplausos possíveis.
.