sexta-feira, 23 de outubro de 2015

A expressividade da MPB no encontro de dois grandes talentos


Por Marcos Niemeyer
mniemeyer50@hotmail.com
facebook/


Os músicos Toninho Horta e Nelson Faria, dois respeitáveis nomes da MPB — além do mais, mineiros de Belo Horizonte — proporcionaram momentos sublimes na noite da última terça-feira, durante a gravação especial do programa Um café lá em casa no Midrash Centro Cultural, no Leblon, na Zona Sul do Rio.

Exaltaram os mais belos acordes da música brasileira, interagiram-se com a plateia e — como todo bom mineiro — contaram muitos "causos" diante dos risos inevitáveis de fãs e admiradores. Em seguida, Toninho disse que sua inspiração musical vem de berço já que praticamente todos de sua família sempre tocaram algum tipo de instrumento.

"Eu ouvia muito samba-canção, tangos, boleros, choro, jazz, blues, música clássica e já nos anos cinquenta, a então recém-lançada Bossa Nova. As rádios tocavam música de boa qualidade e eu escutava muito a extinta Rádio Mineira de BH, uma referência musical naqueles tempos." 

O artista, um dos criadores do lendário Clube da Esquina — importante movimento musical surgido na década de 1960 em Belo Horizonte e que revelou para o Brasil e o mundo, entre outros artistas, Milton Nascimento, Lô Borges, Fernando Brant, Beto Guedes, Flávio Venturini e Tavinho Moura, além do próprio compositor — também lembrou de suas parcerias musicais com grandes nomes do cenário artístico internacional a exemplo de Sergio Mendes, Gil Evans, Flora Purim, Astrud Gilberto, Naná Vasconcelos, Paquito De Rivera, Airto Moreira, Wayne Shorter, Eliane Elias, Herbie Hancock, Keith Jarrett, George Benson, Pat Metheny, Flavio Sala e muitos outros.

Num cenário simples, porém, aconchegante, Toninho Horta e Nelson Faria fizeram dueto com seus mágicos violões sob aplausos do público composto em sua maioria por uma faixa etária acima de 40 anos. Mais uma prova inconteste de que as novas gerações não sabem mesmo o que é música de verdade. 

Os dois artistas relembraram, entre outros impagáveis clássicos da música brasileira Corcovado, de Tom Jobim, Beijo partido, de autoria do próprio Toninho incluída no álbum Terra dos Pássaros, lançado em 1990 e gravada pela banda norte-americana Earth, Wind & Fire e Manuel, o audaz, de Toninho Horta e Lô Borges.

O compositor, arranjador, produtor musical e guitarrista mineiro falou ainda sobre o lançamento de seu livro de partituras (violão, guitarra e piano) e também do novo DVD que, segundo ele, deve ser lançado até o final de novembro deste ano.

Emocionou-se com com a presença de sua irmã, a flautista Lena Horta, entre o público que foi ao Midrash aplaudir o memorável encontro desses dois grandes nomes da MPB.

Brincalhão, Toninho Horta — que veio de BH onde mora exclusivamente para a gravação do programa — reuniu-se com o público e os mais chegados após o encerramento do encontro para um bate-papo descontraído e fez questão de lembrar que o verdadeiro mineiro não fala mesmo Belo Horizonte e, sim, "Belzonte", "Beraba" (Uberaba), "Berlândia" (Uberlândia), "Patinga" (Ipatinga), "Tabira" (Itabira), "Tióflo Toin (Teófilo Otoni)" e por aí vai. Arrancou novas e boas gargalhadas daqueles que o aguardavam ao final do raro momento.

Toninho tem razão. Afinal, interjeições também do tipo "Eu cá vô cumé um trem", "Esse trem é bão demais" e "Uai sô, larga de cê bobo", entre outras tantas, só "mermo nóis minero sabemo direitim cumé que si prosea".

Participamos do evento como convidados pela produção do programa. A gravação será dividida em três partes e a primeira delas vai ao ar no dia 12 de novembro. Os dois blocos seguintes estarão disponíveis no YouTube nos dias 14 e 16 do mesmo mês.

Apresentado pelo violonista e guitarrista Nelson Faria, Um café lá em casa recebe semanalmente os maiores nomes da Bossa Nova e da MPB. Curta a página homônima no Facebook e assista aos vídeos no canal exclusivo do YouTube.
.
A Gol Linhas Aéreas tem as melhores tarifas e horários neste fim de ano entre Juiz de Fora (Aeroporto Regional da Zona da Mata), Belo Horizonte (Confins) e São Paulo (Congonhas). Clique no banner da empresa e confira.
.