sábado, 2 de julho de 2016

O Beco das Garrafas e a memorável Bossa Nova


Por Marcos Niemeyer
mniemeyer50@hotmail.com
novavirtualfm.com
facebook/


>> Conhecida e mundialmente admirada, a Bossa Nova revive seus grandes momentos objetivando também torná-la conhecida das novas gerações. Neste sentido, um projeto patrocinado pela Prefeitura do Rio e com apoio do Instituto João Donato propõe resgatar a importância artística do Beco das Garrafas, na Rua Duvivier, em Copacabana, na Zona Sul carioca, local onde floresceu na década de 1950 o mais importante movimento da história da música brasileira com João Gilberto, Vinicius de Moraes, Tom Jobim e outros relevantes nomes que viriam compor o espaço boêmio formado pelas boates Bottle's Bar e Little Club.

O importante espaço que ficou fechado por mais de quarenta anos, foi reaberto em dezembro de 2014 com o lançamento do "Troféu Beco das Garrafas". Quinzenalmente um nome que faz parte da história do beco é homenageado e recebe o troféu, além de um show especial com o mesmo artista. Cantores e compositores que já morreram mas que deixaram raízes na área — também estão incluídos nas homenagens.

Os espetáculos são apresentados pela empresária e musicista Amanda Bravo. Curadora do projeto e responsável pela revitalização do beco, ela é filha do compositor Durval Ferreira — articulador da ideia original do prêmio. O projeto pretende homenagear vinte artistas até o fim deste ano. Tom Jobim, João Donato, Nara Leão e Leny Andrade já foram venerados por lá.

O próximo evento está previsto para o dia nove de julho, às nove da noite, com justa e merecida homenagem à Sylvia Telles, uma das vozes femininas de maior talento da Bossa Nova, que se fará muito bem representada pela filha — a também excelente cantora Claudinha Telles. 

Veja no YouTube a linda melodia "Beco das Garrafas". Interpretada por Zélia Duncan, é uma homenagem dos compositores Paulinho Tapajós e Alberto Rosenblit ao icônico palco por onde ainda passam os maiores nomes da música brasileira.
. .