sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Nando Cordel faz duras e merecidas críticas contra o lixo sonoro


Por Marcos Niemeyer
mniemeyer50@hotmail.com
facebook/


>> O consagrado compositor Nando Cordel acaba de tocar num assunto que a maioria dos verdadeiros artistas da música brasileira tem medo de fazer, seja por cumplicidade com a degradação melódica ou mesmo por covardia. 

Num recente vídeo caseiro de três minutos, Nando baixa merecidamente o cacete no lixo sonoro que tomou conta do país nos últimos tempos. "A música atual tá num nível baixíssimo, cheia de pornografia, degradante, tá no fundo da lama, da lama podre. Essa música de hoje tá atrofiando a mente das pessoas, das crianças. O rádio, a televisão, os jornais, todo mundo nessa onda", dispara.

O artista ainda fala sobre o poder de transformação que a música tem na sociedade. "A música veio para fazer o bem e embelezar as almas, e não para alienação total, como está acontecendo agora. A gente precisa acordar e não deixar essa música dissolver a ética e a moral." 

Com mais de 25 discos gravados, Nando ainda faz um apelo a todos os compositores: "Gostaria de dizer que nós precisamos refletir e oferecer uma música de qualidade, que eleva, que pode fazer você feliz. Pense numa música de paz e faça uma música melhor."

O vídeo postado no Facebook do compositor tem  milhares de visualizações e compartilhamentos e uma incalculável enxurrada de comentários. Se a música brasileira chegou a essa lamentável situação, os grandes nomes da MPB, em sua maioria, tem uma parcela de culpa muito grande.

Afinal, quando a diarreia sonora apenas germinava eles nada fizeram, não criaram uma linha de frente que pudesse evitar o pior, não questionaram, pararam de compor belas melodias, ficaram de braços cruzados. Agora, talvez, seja tarde para chorar o leite derramado. Por outro lado, Nando Cordel está de parabéns pela coragem em dizer a verdade nua e crua. Confira:


.